As belezas de Santa Maria: “O Coração do Rio Grande do Sul”

São inúmeras as atrações da cidade, além de belos passeios e maravilhosas paisagens. Vale a pena viajar para Santa Maria!

A cidade que é conhecida como o Coração do Rio Grande do Sul é assim chamada por ficar situada bem no centro do mapa. Mas as belezas de Santa Maria também podem fazer com que ela pulse como um coração de verdade.

História sobre a origem da cidade

A origem de Santa Maria remonta ao Tratado Preliminar de Restituições Recíprocas (1777), um convênio firmado objetivando a demarcação dos limites entre os domínios de Portugal e Espanha no Sul do Brasil. A partir desse ano, as terras antes ilegalmente tomadas em guerras anteriores seriam devolvidas às respectivas Coroas. No entanto, o povo local não desejava que a demarcação ocorresse, por diferentes motivos propiciando vários conflitos impedindo a concretização do previsto no Tratado.

Os comissários dos dois países nunca chegaram a um consenso, pois cada um interpretava o documento oficial como conviesse a seu país. Com o tempo as Coroas tomaram rumos diferentes. A quebra da convenção originou a cidade de Santa Maria. O nome se deu porque a em 1787, a 1ª Divisão da Partida Portuguesa esteve em terras de Santa Maria, situada no Arroio dos Ferreiros.

Descrição da cidade de Santa Maria

A quarta cidade mais populosa do Rio Grande do Sul (com 300 mil habitantes) fica situada a 307 km da capital Porto Alegre. Santa Maria ficou conhecida como a cidade dos ferroviários por abrigá-los enquanto construíam a ferrovia e, por ter sido a primeira cidade interiorana do Brasil a ter uma universidade da União — a Universidade Federal de Santa Maria.

A cidade também é conhecida por ser sede do segundo contingente militar do País. Por tudo isso, além de ser o coração do Rio Grande do Sul, Santa Maria também é apelidada de “cidade cultura”. Devido à sua origem, a região mantém fortes traços fortes da colonização europeia.

Principais pontos turísticos de Santa Maria

Catedral Diocesana de Santa Maria e Museu de Arte Religiosa

O Museu de Arte Religiosa da Paróquia Catedral fica nos fundos da Catedral. Essa particularidade faz o passeio valer muito a pena a visita, pois você conhecerá os dois lugares ao mesmo tempo.

A Catedral existe desde 1909 e é considerada um importante patrimônio histórico, cultural e religioso da cidade. Lá, é possível ver muitas peças de arte sacra. Sua construção mescla os estilos neoclássico e barroco e possui mais de trinta vitrais e lindas pinturas de Emílio Sessa e Aldo Locatelli. Já o museu conta com móveis antigos e algumas peças religiosas.

Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Imaculada Conceição

Esta catedral fica exatamente no coração do Rio Grande do Sul, pois está na área central de Santa Maria. A igreja é a sede da Arquidiocese de Santa Maria.

Sua criação, em novembro de 1837, foi muito importante para que a cidade fosse fundada em 1857. Vale a pena uma visita tanto para observar a arquitetura e a pintura quanto por seu valor histórico.

Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças

Esse Santuário é o único do mundo dedicado a Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças. Anualmente, recebe a Romaria Medianeira, um importante evento religioso do Rio Grande do Sul — em 2017 recebeu cerca de 300 mil participantes. Fica em um lindo parque e é o ponto turístico mais visitado de Santa Maria.

Praça Saldanha Marinho

A Praça Saldanha Marinho possui ambiente acolhedor, com muita sombra e fica linda durante as festas de fim de ano. É um lugar perfeito para fazer uma parada e relaxar e — se for gaúcho ou se sentir como um — tomar um chimarrão apreciando o coreto e se refrescando na brisa do o chafariz. O local é palco de várias atrações e onde acontecem diversas exposições.

Vila Belga

Trata-se uma simpática rua com ares de vila antiga. As casas no Belle Époque encantam ao mesmo tempo em que denunciam suas idades — não deixe de reparar no estilo das janelas, as de uma casa não são iguais às de outra. A visita vale a pena para conhecer um pouco sobre a história do município.

A Vila Belga é patrimônio cultural do Rio Grande do Sul e possui uma placa que faz referência a essa particularidade. Ela foi inaugurada em 19 para abrigar os funcionários da viação férrea local.

Museu Memorial Mallet

Esse museu fica em um local inusitado: dentro de um batalhão. Lá, é possível ver miniaturas de batalhas, belas peças, armamentos antigos, uniformes militares, além de livros. Vale a visita por ser uma excelente oportunidade de aprender a história da participação do Brasil em guerras — ideal para crianças em idade escolar.

O museu fica em frente a uma praça grande e é muito fácil estacionar na rua. Antes de ir, verifique os horários de funcionamento.

Planetário da Universidade Federal de Santa Maria

Um passeio imperdível para quem estiver viajando com crianças. O planetário em si e um relógio primitivo são boas pedidas para despertar nos pequenos o gosto pela astronomia e tecnologia e começarem a sentir curiosidade pela imensidão do universo.

Conheça as belezas de Santa Maria – Rio Grande do Sul

O Clube Candeias é o maior clube de turismo programado do Brasil e oferece o melhor em hospedagem para seus associados. Clique aqui e saiba mais.


Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?