Os mais belos pontos turísticos de Várzea Grande

Além do tradicional folclore, a gastronomia típica também chama a atenção do turista. Não deixe de conhecer a o Rota do Peixe.

Várzea Grande é separada da capital do Mato Grosso, Cuiabá, apenas pelo Rio Cuiabá, ficando à sua margem direita. O município nasceu em 1823 exatamente no local onde atualmente é a Comunidade de Bonsucesso.

Considerada uma cidade industrial, Várzea Grande atraiu muitos trabalhadores, os quais foram bem acolhidos por sua gente hospitaleira. Mas ela também é um polo turístico, tendo um tradicional folclore, sua popular dança de Siriri e Cururu, além de uma peculiar gastronomia e muitos peixes — o que fez surgir a Rota do Peixe. É também nessa cidade que se encontra o Aeroporto Internacional Marechal Rondon.

Apesar de abrigar um aeroporto de porte grande e de ser um polo industrial, a cidade conserva um clima bucólico e muito tranquilo. Tanto é verdade, que a comunidade ribeirinha possui vocação para o turismo gastronômico, a Rota do Peixe, por exemplo, que tem várias peixarias e todas familiares. Também não deixe de provar, e de levar para casa, as rapaduras de cana de açúcar!

A seguir, confira os lugares onde vale a pena fazer uma visita:

Igreja Nossa Senhora do Carmo

A igreja matriz de Várzea Grande tem arquitetura moderna com traços coloniais. Para quem quiser assistir uma missa (que tem várias celebrações), o local é bem arejado e confortável. Sua localização é estratégica, bem no centro da cidade, o que faz com que seja impossível não passar pelo local.

Igreja de Nossa Senhora da Guia

A primeira igreja erguida no município leva o nome da padroeira da cidade — Nossa Senhora da Guia. Construída em 1892 e tombada em 1998, a capela de faixada simples fica em uma via movimentada e de acesso fácil. É de lá que saem as principais procissões de Várzea Grande e é considerada a igreja mais charmosa da cidade.

Historicamente, a imagem da santa foi deixada na cidade no ano de 1867 por um casal de portugueses, antes de voltarem para o seu país.

Memorial Júlio Campos

Esse imóvel antigo fica em uma tradicional esquina de Várzea Grande, no centro da cidade e abriga uma parte da história da Família Campos. Dela surgiram dois governadores do Estado, entre eles Júlio Campos, e vários empresários.

No Memorial Júlio Campos fica o acervo histórico da sua família, mas atualmente, a principal atividade do local é capacitar a comunidade com vários de seus cursos oferecidos, alguns deles de artesanato.

Museu de Pré-História Casa Dom Aquino

Apesar de pequeno, esse museu que fica em uma casa de chácara cuiabana datada do século XIX. Além de uma grande ossada de dinossauro, lá também é possível conhecer um pouco da evolução humana, devido aos achados pré-históricos expostos no museu.

O museu também conta e mostra um pouco sobre mundo indígena da região mato-grossense e seu artesanato. O imóvel em si já é uma atração e a parte da paleontologia, fazendo com que valha a visita.

Outras atrações turísticas de Várzea Grande

Além do turismo apresentado, na comunidade ainda podem ser vistos vários engenhos, como o do Chô Neco e o da dona Buguela, ambos mantêm a tradição de serem movidos a boi. Se passar por lá durante o carnaval, não deixe de acompanhar o bloco Império da Rapadura.

Exclusividade

Enquanto você programa sua viagem para Várzea Grande, aproveite para saber mais como tornar-se um associado do Clube Candeias, o maio clube de turismo programado do Brasil. Clique aqui.


Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?