Turismo na Chapada Diamantina: as belezas das serras da Bahia

Com cenários naturais encantadores, a Chapada Diamantina é o destino ideal para quem busca ecoturismo.

É apaixonado por aventura? Arrume a sua mochila e prepare-se para conhecer a Chapada Diamantina. Tem nada menos que 1.500 Km² repletos de trilhas, cânions, cachoeiras e, até grutas com salões subterrâneos. Com cenários naturais encantadores, é o destino ideal para quem busca ecoturismo.

Localizada no interior da Bahia, faz parte do Parque Nacional da Chapada de Diamantina, que está situado cerca de 394 Km de Salvador. Sede do segundo maior parque nacional do País, recebe cada vez mais turistas anualmente, além de ser berço para várias espécies de animais e plantas.

A principal estrutura da Chapada Diamantina para receber os visitantes está em Lençóis, local que abriga o único aeroporto do município. Outros lugares também dispõem de restaurantes e hotéis como Vale do Capão, Mucugê, Ibicoara e Igatu.

Se você for visitar a Chapada, escolha qual município será a sua base e depois se organize para conhecer os atrativos que a região oferece. A dica é você se programar antes, para economizar tempo e curtir ainda mais o seu passeio.

Belezas naturais

As principais atividades da Chapada Diamantina são relacionadas ao ecoturismo, em que o visitante poderá ter a chance de conhecer de perto várias cachoeiras como, por exemplo, a da Fumaça, Buracão e do Mosquito. Ou se encantar com a do Sossego ou da Fumacinha. No total, existem mais de 360 quedas d’águas catalogadas na região. Pesquise, programe e planeje tudo o que deseja conhecer.

Uma das melhores experiências será o mergulho no Poço Azul, que ainda permite a flutuação na água. A água de azul intenso está situada dentro da gruta e o acesso é fácil, ou seja, não há dificuldade no percurso. Se possível, leve com um você uma câmera subaquática para registrar as imagens dentro do poço.

Próximo ao Poço Azul, não deixe de aproveitar e visitar o Poço Encantado. Não é permitido banho ou acesso à margem desse Poço, mas pode ter certeza de que valerá contemplar o visual do lugar. O trajeto não é tão difícil, mas o acesso é feito com o acompanhamento do guia do local. No lugar, há lanchonete e restaurante, por isso, você pode aproveitar e se programar para almoçar lá, por exemplo.

Os principais restaurantes estão localizados em Lençóis e aproveite a oportunidade para saborear os pratos do garimpo, que faziam parte da culinária dos garimpeiros nos séculos 18 e 19. Há refeições que levam cortes e miúdos de bode, carne-de-sol, carne seca, e ainda o famoso pirão da parida, que é galinha caipira com pirão do próprio caldo. Purê de leite, cortado de palma e godo de banana estão entre os principais tipos de acompanhamento. Não deixe de experimentar!

Para aproveitar todas as belezas da Chapada Diamantina não se esqueça de levar sapatos específicos para trekking, água para hidratar, chapéu, blusa para proteger contra o vento, filtro solar, repelente e muita animação.

Pretende visitar a região entre novembro e janeiro?

Então leve capa de chuva. É recomendado que o passeio seja feito com guia. Na região existem várias agências que organizam os trajetos.

Com o Clube Candeias você escolhe o destino e viaja com muita economia e conforto. Além de contar com várias opções de hotéis e pousadas, o associado dispões de benefícios e vantagens exclusivas.

Aproveite para conhecer vários lugares e descansar com muito conforto e economia. Saiba mais aqui.


Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?