7 motivos para curtir Torres, no Rio Grande do Sul

Torres é uma linda cidade praiana localizada no Rio Grande do Sul, limite com Santa Catarina. Contudo, não é apenas o litoral que desperta a atenção dos turistas. Torres possui um encanto especial e muitos atrativos turísticos. Confira sete motivos para visitar Torres na próxima viagem:

1 – As belas praias de Torres

Localizada ao lado de uma barreira de pedras, as boas ondas da Praia dos Molhes atraem banhistas e pescadores. Nos molhes costumam ocorrer eventos esportivos ao longo do ano. Continuação da Praia dos Molhes, a Praia Grande é outra opção. A larga faixa de areia grossa favorece atividades esportivas à beira da praia. As águas são limpas e boas para banhos e prática do surf. A estrutura é muito boa e conta com estacionamento, quiosques e bares. Além de outros eventos, o Réveillon é realizado por lá.

Bem no centro de Torres está a Prainha, uma pequena praia com somente 500 metros de extensão. O mar é mais agitado, porém serve para banhos. Destaque para as pedras à beira mar e para um gramado onde as pessoas costumam aproveitar o sol e curtir a bela vista.

Entre os dois morros, o do Farol e o do Meio, está a Praia da Cal, com seus 850 metros de comprimento e mar de ondas mais fortes, ideais para quem é adepto do surf.

Praia da Guarita é pequena, com apenas 200 metros de extensão, é o cartão-postal de Torres. A praia fica dentro do Parque Estadual da Guarita, área de proteção ambiental. O mar é selvagem, indicado para o surf e perigoso para banhistas.

Mais afastada do centro está a Praia Itapeva. São seis quilômetros de extensão, larga faixa de areia e mar ligeiramente agitado. É boa para banho, mas com infraestrutura precária, sem construções ao redor.

2 – Festival de balonismo

Durante o outono o céu de Torres fica mais colorido. Os balões atraem muitos turistas de todo o Brasil que chegam à cidade para participar do Festival Internacional de Balonismo. O evento é o orgulho da cidade, já que é o terceiro maior do mundo.

3 – Em alto mar, está a Ilha dos Lobos

Como já diz o nome, o lugar é parador para lobos e leões marinhos. Um barco de turismo faz um tour até a Ilha para observação dos animais. Entretanto, sendo unidade de conservação, é proibido o desembarque e atividades, como pesca e práticas esportivas.

4 – Parque Estadual da Guarita

O Parque da Guarita e seus penhascos que se projetam no mar são de uma beleza ímpar. Mesmo sendo uma Unidade de Conservação, o acesso é permitido. Uma escadaria de 100 metros em meio ao verde leva ao alto do paredão onde é possível vislumbrar todas as praias e a cidade. Há estrutura de lanchonetes e estacionamento. Distante 1,5 quilômetros da área central.

5 – Morro do Farol

Junto ao centro, o Morro do Farol é palco de esportes radicais como paraglider. O acesso é fácil e pode subir de carro ou a pé. O turista pode relaxar na área gramada enquanto assiste aos voos. A vista do alto é impressionante.

6 – Lagoa do Violão

No meio da cidade, a Lagoa do Violão é um ponto turístico muito frequentado. O formato é semelhante a um violão e as pessoas se reúnem para caminhar os dois quilômetros em torno da lagoa ou praticar esportes náuticos.

7 – Ponte Pênsil

A travessia sobre o Rio Mampituba pode se tornar uma aventura devido ao balançar da ponte. Os seus 100 metros de extensão ligam Torres à vizinha Passo de Torres, em Santa Catarina.

Clube Candeias

O associado do Clube Candeias tem ao seu dispor os melhores meios de hospedagem. Um deles é a unidade própria Candeias Residencial Barzotto – na bela Praia de Capão da Canoa, também no Rio Grande do Sul. As acomodações são confortáveis e é uma excelente opção de veraneio.

Por outro lado, a rede integrada do Clube Candeias possui mais de 500 mil opções de hospedagem no mundo inteiro. E os valores? Sim, eles cabem no seu bolso!

Clique aqui e saiba mais.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?