Cidades para praticar esportes radicais

Para quem é fã de aventuras, nada melhor do que fazer esportes radicais para quebrar as práticas rotineiras e garantir a adrenalina. Por isso, separamos sete cidades brasileiras para se aventurar na prática dessas atividades. Prepare a emoção e confira a lista:

1. Foz do Iguaçu, Paraná

O rafting é um esporte praticado na água, por meio das corredeiras em botes com remos. O objetivo principal é desviar dos obstáculos naturais, como pedras, por exemplo, e chegar até o destino final. Em Foz do Iguaçu, cidade famosa por suas cataratas, é possível praticar o esporte por dentro das águas do Rio Iguaçu: uma verdadeira aventura. Além da adrenalina, a prática do rafting proporciona uma excelente experiência com a natureza, por meio da vista das árvores e pássaros ao ar livre. Também é interessante saber que a atividade proporciona gasto calórico, pois exige um bom desempenho com os remos.

2. Piracicaba, São Paulo

Além da beleza dos balões, passear em deles pode proporcionar fortes emoções. Por isso, para quem não tem medo de altura, o balonismo é uma ótima opção para se aventurar. Em Piracicaba, município de São Paulo, é possível garantir um voo de balão para conhecer as alturas. Esta atividade também não garante somente a adrenalina, afinal, acompanhar a cidade de cima garante uma visão privilegiada e muito bonita.

3. Fernando de Noronha, Pernambuco

Conhecer o mar de perto pode ser uma experiência única e, por isso, Fernando de Noronha entra na lista com o mergulho como esporte radical. Com modalidades que contemplam desde mergulhadores inexperientes até os mais avançados, a cidade é muito bem avaliada para esta atividade. O mergulho permite o contato com a vida marinha, além de proporcionar uma mistura de adrenalina com tranquilidade.

4. Bonito, Mato Grosso do Sul

A partir das técnicas de alpinismo, o rapel surgiu para possibilitar que aventureiros façam grandes descidas de paredões por meio de cordas e equipamentos adequados. O rapel na cidade de Bonito conta, não apenas com paredões, mas com grutas, cavernas e outras plataformas para explorar a natureza e sua beleza de maneira segura e radical.

5. Chapada dos Veadeiros, Goiás

O cascading (ou cachoeirismo) funciona como um rapel em quedas d’água, pois, aqui, o participante utiliza técnicas verticais para realizar a descida. Além de ser mais comum, esta atividade também pode ser realizada por iniciantes, que são acompanhados por instrutores. A Chapada dos Veadeiros é um lugar muito procurado para esta modalidade.

6. Brotas, São Paulo

Ainda nas cachoeiras, Brotas prepara uma boa aventura aquática: o canionismo. Diferentemente do cascading, esta atividade consiste em seguir um percurso traçado no interior de um cânion que pode, ou não, incluir a descida de cachoeiras. Com um percurso, geralmente, mais prolongado, o canionismo também oferece um contato incrível com a natureza e uma experiência que vale a pena.

7. Boituva, São Paulo

Quando se pensa em esportes radicais, é difícil não pensar no paraquedismo. Esta atividade consiste em pular de um avião em queda livre, com a abertura do paraquedas durante o percurso para diminuir a velocidade e eliminar o impacto da queda. Para quem pensa em ter essa experiência, a cidade de Boituva, em São Paulo, é conhecida pela prática do paraquedismo com aventura atrelada à segurança.

Férias excelentes

Para garantir os melhores passeios turísticos aos seus associados, o Clube Candeias disponibiliza uma rede integrada com mais de 500 mil opções em hospedagens no mundo todo, além de inúmeras unidades próprias em diversas cidades brasileiras, como o Candeias Guarany, em Bonito e o Candeias Foz do Iguaçu, em Foz do Iguaçu.

Clique aqui e saiba mais.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?