Monte Roraima: o que fazer neste destino impressionante

Formado há aproximadamente 150 milhões de anos, no norte do estado de Roraima se encontra o Monte Roraima – terceiro ponto mais alto do Brasil. Há séculos intriga pesquisadores, cientistas e aventureiros, e é uma das formações naturais mais impressionantes e imponentes do mundo.

O Monte Roraima é fonte de inspiração de escritores e diretores de cinema ao redor do mundo, mas ele é ainda mais deslumbrante e peculiar que a ficção.

O tamanho impressiona: são 1500 metros de altura, mais de 2800 metros do nível do mar e cerca de 10 km de comprimento cobertos por rios, cachoeiras, esculturas em cristal e fauna extremamente diversa.

Por conta da sua localização afastada e não povoada, torna-se ainda mais atraente a viagem até lá, especialmente em um momento de se viajar respeitando regras e normas de distanciamento social.

Cheio de mistérios e belezas intocadas, a expedição até o platô do Monte Roraima é uma viagem longa e requer bom planejamento.

Expedição do Monte Roraima

Para conhecer o Monte Roraima, diferentes agentes e guias oferecem algumas opções de pacotes e roteiros.

A expedição, no entanto, começa do outro lado da fronteira, a partir do sul da Venezuela, no município de Santa Elena de Uairén. Ali a viagem de carro acaba, dando início à subida. São 50 km de caminhada, durante alguns dias de viagem.

Ao alcançar o platô, a temperatura média é por volta de 5 graus, uma vez que o sol fica costumeiramente escondido pela presença das nuvens que envolvem o monte.

O chão rochoso é escuro e a vegetação é rala e rasa. Flores coloridas, plantas carnívoras e pequenos sapos totalmente pretos são muito comuns no local.

Alguns cientistas do Instituto Nacional de Parques da Venezuela já se referiram ao Monte Roraima como uma espécie de "elo perdido", uma amostra atual do que pode ter sido o mundo há milhares de anos. Por sua localização e clima, segundo os pesquisadores do Inparques, o monte criou um efeito de “desaceleração” no tempo e na evolução da biodiversidade local, preservando características de aproximadamente 60 milhões de anos.

Apesar disso, a topografia do Monte Roraima não parou de mudar. Os efeitos do vento e da chuva esculpiram verdadeiras obras de arte em um labirinto de rochas pelo monte.

Continuando a expedição, há uma gigantesca fenda que atravessa o monte com grande abundância de cristais (pedras brancas e rosadas). Foi descoberta por Marechal Rondon, no fim da década de 20, em uma expedição para demarcar a fronteira do Brasil, e já foi motivo para o Monte Roraima ser conhecido em outro momento como Montanha dos Cristais. Graças a essa viagem, o estado de Roraima ganhou seu nome.

Paraíso Inspirador

O Monte Roraima é diferente de qualquer outro lugar do mundo, e essa beleza única resulta em alguns fatos curiosos sobre o local. Alguns deles são:

  • A cachoeira da nascente do Rio Cotingo no paredão Sul é a maior do Brasil com uma queda de 500 metros num véu de águas cristalinas;
  • O local mais visitado do Monte Roraima é o Ponto Triplo – marco que divide 3 países -, exatamente em cima do monte: a Venezuela, a Guiana e o Brasil;
  • Um dos mistérios é o contínuo vento acima do monte que torna impossível, por exemplo, pouso de helicóptero;
  • Foi inspiração para grandes escritores como os britânicos Walter Raleigh e Arthur Conan Doyle, além de inspirar o famoso filme americano “UP – Altas Aventuras”, lançado em 2009.

Clube Candeias

Ao se visitar lugares únicos como o Monte Roraima é importante contar com facilidades que simplifiquem o planejamento e execução da viagem, tornando a experiência mais segura, confortável e prazerosa.

Uma das alternativas para isso é o Clube Candeias, respeitado clube de férias que oferece a seus associados vantagens como programa de recompensas e rede associada com centenas de milhares opções de hospedagem em todo o mundo.

Acesse o site para conhecer mais sobre o Clube Candeias.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?