Pandemia: qual teste de Covid-19 deve ser feito antes de viajar?

A vacinação contra o Coronavírus tem se intensificado ao longo do mundo. Com isso, alguns países já começaram até mesmo a abrir parcialmente para receber turistas estrangeiros. Uma excelente notícia para os amantes de viagens, que precisaram ficar um bom tempo sem colocar os pés na estrada. Contudo, todo cuidado ainda é pouco, já que o momento pandêmico ainda não acabou. Para garantir a saúde de todos, testagens para COVID-19 devem ser feitas antes de viajar.

O principal teste exigido, principalmente em viagens internacionais, é o RT-PCR, mais conhecido como “teste do cotonete” e também denominado tecnicamente de PCR, RT-LAMP, LAMP e NAAT. Apesar de desconfortável, esse exame é capaz de identificar a presença do vírus no organismo até doze dias após o início dos sintomas.

O prazo de entrega do resultado (certificado) depende do laboratório responsável, variando entre 48 e 72 horas, via de regra, e chegando-se a cinco dias de espera em casos excepcionais. Aqui, vale ressaltar que o Aeroporto de Guarulhos, localizado na cidade de São Paulo, tem conseguido entregar o resultado dentro de até quatro horas após a coleta do material.

O momento ideal para realização do exame vai depender, principalmente, da data da viagem e do tempo de espera estipulado pelo laboratório escolhido para a entrega do resultado – já que a maioria dos países exige que a certificação negativa (resultado negativo) seja emitida com até 72 horas de antecedência ao embarque.

O RT-PCR pode ser realizado em laboratórios ou hospitais, tanto públicos quanto particulares. Na maioria das unidades é imprescindível a apresentação de pedido médico para a realização do exame, porém, também é possível contratar a testagem em alguns laboratórios particulares apenas explicando a necessidade em razão de viagem. Há postos de coleta montados também em alguns aeroportos, como é o caso do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Quanto aos valores, a variação é considerável. Em território nacional, a quantia fica entre duzentos e quinhentos reais na rede particular.

Pelo mundo

É necessário apresentar um certificado com resultado negativo para quem deseja entrar na maioria dos países, como é o caso da Argentina, do Equador, do Paraguai, do Egito, da Irlanda, da França (teste de antígenos), da Bolívia e dos Estados Unidos, entre outros.

Para quem pretende entrar no Brasil, seja brasileiro ou estrangeiro, é importante saber que também está sendo exigido o teste PCR, segundo previsão da recente Portaria nº 655, de 23 de junho de 2021. Tal determinação é válida por tempo indeterminado.

Clube de férias

O Clube Candeias é o maior clube de férias do mundo. São diversas unidades próprias espalhadas pelo Brasil, além de uma ampla rede integrada com mais de 500 mil opções de hospedagens nos cinco continentes.

Saiba mais aqui.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?