Passe um final de semana em Morretes e Antonina

O passeio para estas cidades inicia no próprio caminho: pela Serra da Graciosa. A estrada tem uma beleza deslumbrante, rodeado de mata atlântica, rios, picos e cachoeiras.

Entre as praias e a capital paranaense, estão localizadas duas encantadoras cidades marcadas pelo charme e belezas históricas e naturais.

Morretes e Antonina são dois lugares ótimos para relaxar, curtir as águas, a arquitetura colonial e saborear a deliciosa gastronomia.

O passeio para estas cidades inicia no próprio caminho: pela Serra da Graciosa. A estrada tem uma beleza deslumbrante, rodeado de mata atlântica, rios, picos e cachoeiras. Também é possível chegar de trem, pelo espetacular passeio da estrada de ferro Morretes-Curitiba. Mas isso é só o começo!

Rio Nhundiaquara

O rio que corta Morretes, o Nhundiaquara, pode ser considerado a alma da cidade. Em torno dele se concentra o centro histórico da cidade, com seus comércios, prefeitura e demais serviços.

O rio é muito bem preservado, com águas limpas que permitem até mesmo o banho e a realização de atividades como o boia cross. Mesmo quem não quer se jogar nas águas, pode aproveitar o local pela beleza e calma que ele desperta. É possível sentar nos banquinhos, deitar na grama e simplesmente relaxar e contemplar a paisagem. As pontes que cruzam esse rio também são um charme à parte.

Centro Histórico de Morretes

Em Morretes não existe, na verdade, a distinção entre centro e centro histórico. O Centro dessa cidade mantém até hoje a arquitetura colonial portuguesa, com seus casarões históricos e muito bem conservados em meio às ruas de pedras.

Esses casarões abrigam lojas, órgãos públicos, comércios em geral e alguns restaurantes. É na gastronomia, inclusive, que está um dos principais atrativos da cidade: o barreado. Essa comida típica é uma espécie de carne de panela super suculenta, servida com banana e farinha de mandioca.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto

No Centro Histórico, também está a principal igreja da cidade: a Igreja matriz de Nossa Senhora do Porto, com mais de 200 anos de história.

Nas pinturas internas, encontramos quatorze telas da via sacra, produzidas por um dos mais ilustres cidadãos de Morretes, o pintor Theodoro de Bona.

Baía de Antonina

Ao lado de Morretes, vamos para Antonina. Um dos maiores atrativos da cidade é a Baía de Antonina, cujas águas do atlântico combinam perfeitamente com o ar calmo e tranquilo da cidade.

O local ideal para curtir a paisagem é o trapiche, que proporciona belas fotos. Também é possível contratar passeios de barcos e aproveitar ainda mais o visual.

Ponta da Pita

Um lugar bacana para se banhar nas águas da Baía de Antonina é a Ponta da Pita. Esse local é uma espécie de prainha, onde é possível se refrescar e praticar diversas atividades.

Além da faixa de areia, na Ponta da Pita tem pedras para curtir um pôr do sol e uma praça para fazer exercícios. Também é propício para pescaria e prática de WindSurf.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar

A principal igreja de Antonina carrega mais de 300 anos de história. Patrimônio cultural do Estado do Paraná, ela foi fundada em 1715 e possui a arquitetura original devidamente conservada até hoje.

Construída em um local um pouco mais elevado da cidade, proporciona uma bela vista da praça – que fica ao lado – e da Baía de Antonina.

Planeje sua viagem

Maior clube de férias do mundo, o Clube Candeias possui três unidades próprias no litoral paranaense – o Candeias Guaratuba, o Candeias Residencial Mar Azul e o Candeias Residencial Caiobá.

Os locais ficam pertinho de Morretes e Antonina e contam com excelente infraestrutura, incluindo churrasqueira e estacionamento próprio.

Clique aqui para mais informações.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?