Que tal passar um final de semana na Ilha do Campeche?

Um agradável passeio com belíssimas paisagens!

Águas claras e cristalinas, uma extensa faixa de areia branca, colinas cobertas de muito verde, com trilhas para ver inscrições rupestres, e com possibilidade de mergulho com snorkel em piscinas naturais. Esses são apenas alguns dos motivos para se visitar a Ilha do Campeche, em Florianópolis.

Uma das principais atrações de ecoturismo do Brasil é facilmente acessível por três pontos: Praia do Campeche, Praia da Armação e Barra da Lagoa, de onde saem barcos que fazem a travessia para a Ilha.

A Ilha do Campeche proporciona uma experiência de imersão em natureza paradisíaca, intocada e uma privilegiada absorção cultural histórica. Apenas apreciar a vista das pedras da Praia da Joaquina e das praias do Matadeiro e da Lagoinha do Leste, já seria o suficiente para marcar por toda vida, mas para tornar a viagem ainda mais inesquecível, a Ilha oferece experiências e atividades únicas, como:

Sítios Arqueológicos

Tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como um sítio arqueológico e paisagístico, um dos 18 bens arqueológicos tombados pelo instituto, é um dos paraísos naturais mais exuberantes do País também pelo valor arqueológico, com inscrições rupestres e oficinas líticas. Entre os tesouros deixados pelos povos antigos há inscrições e registros que formam a maior concentração desse tipo em um único sítio arqueológico, de todo o litoral brasileiro. Há desenhos que lembram flechas e máscaras, símbolos geométricos, um monólito com nove metros de altura e um ponto magnético sinalizado com inscrição rupestre onde as bússolas têm comportamento alterado. O local possui ruínas de armação de baleia, datadas de 1772.

Trilhas

As trilhas oferecem paisagens incríveis, costas de pedras e sítios arqueológicos. Para fazê-las é necessário estar acompanhado de um monitor ambiental. As trilhas pagas custam por volta de 10 a 20 reais, para a manutenção da própria Ilha.

Algumas das trilhas abertas ao público são:

  • Trilha do Letreiro – Subir uma colina pela floresta, com uma vista exuberante e panorâmica do lado leste da ilha, com o oceano atlântico como papel de parede. Seguido de uma descida íngreme de solo arenoso dando acesso a sítios arqueológicos. Duração de meia hora e relativamente fácil, mas necessita algum preparo físico.
  • Trilha da Pedra Fincada – Uma pequena caminhada (entre meia hora e 40 minutos) até o ponto mais alto da ilha, onde é possível avistar as costas leste, oeste e sudeste, além das ilhas Moleques e Xavier.
  • Trilha Volta Norte – Uma das mais impressionantes, com muitos sítios arqueológicos e gravuras rupestres. Destaque para a Pedra do Imã onde, em um ponto específico, as bússolas se desorientam.
  • Trilha da Pedra Preta do Sul – Assim com a da Pedra Fincada, oferece vista para ilhas vizinhas, e ao final dá acesso a outro sítio arqueológico.
  • Trilha da Pedra da Vigia – Essa é recomendada para praticantes já com alguma experiência e tem esse nome, pois é a localização onde ficava um “vigia” de baleias (quando era permitida a pesca) para a avisar da chegada das mesmas. Pelo caminho se encontram ruínas de fogões para retirada de óleo de baleia.

Planeje sua viagem

O Clube Candeias dispõe de uma Unidade Própria em Florianópolis: o Candeias Aquamarina , que conta com localização privilegiada, a 300 metros do mar, e oferece estrutura completa aos associados do Clube. Seja para passar um dia ou um final de semana, você encontra todo o conforto e comodidade. Saiba mais aqui.




Gostou deste artigo? Deseja receber mais conteúdos como este?